Skip to content

Sou um barco na imensidão do mar

Sou um barco, na imensidão do mar
Com saudade de meu porto.
Navego, navego, navego nas ondas do mar
Um vento me sopra de novo

Sou um barco, na imensidão do mar
um grão de areia no deserto
uma estrela no céu a clarear
solta na imensidão do universo

Sou um barco, na imensidão do mar
Com saudade de meu porto.
Navego, navego, navego nas ondas do mar
Um vento me sopra de novo

Sou um barco no meio da tempestade
com aguas querendo me afogar
mas eu aprendi com o meu mestre
que o peixe tem que saber nadar

Sou um barco, na imensidão do mar
Com saudade de meu porto.
Navego, navego, navego nas ondas do mar
Um vento me sopra de novo

Sou um barco e o leme è meu mestre
Que me guia pela imensidão do mar
Viajo pelo mundo inteiro
Mas seus conselhos sempre vou escutar

Copyright © 2014 Capoeira Evolução. All rights reserved.  Design by Alien Digital via Theme Foundry for Wordpress.

Log in